Aula 2

março 15, 2008

Nesta aula abordamos os capítulos 1 e 4 do livro “
Transparency in Global Change The Vanguard of the Open Society”, de Holzner, Burkart e Holzner, Leslie. Creio que a discussão foi proveitosa e ajudou a entendermos mais sobre essa visão de transparência num sentindo mais global.

Faço uma citação direta do Capítulo 1,  que ressalta o tema principal do livro:

Nevertheless, even though transparency is assuming a growing role in
transnational affairs, it occurs in a world still dominated by opacity and
many domains of secrecy, especially in many developing countries and military
states. Not only governments, but also corporations and professions
that try to evade the rising norms of transparency lose the trust of the public
and pay dearly in attempts to regain it. Centers of power must deal with the
fact that many of the information norms regarding public access to knowledge
are changing away from secrecy toward transparency. It is not a tranquil
phenomenon: it is a contentious social force.
Above all, the right to know, and the duty to disclose, are grounded in
trust. The transparency movement is a response to uncertainty and distrust.
Like all social transformations, this one creates instability and takes place on
a cultural battlefield. Therefore, it is important to understand its dynamics
.”

Gostaria de apontar o papel do conceito de confiança. Transparência é necessária para que se tenha mais confiança ( “trust”), mas também devemos lembrar que a transparência propriamente dita deve ser embasada em confiança, ou seja o que se divulga deve ser confiável.

Outro ponto a ressaltar no Capítulo 1 é que os autores são transparentes sobre o seu processo de pesquisa:

In addition to reviewing scholarly resources, we consulted active professionals
dealing personally with global change, and specifically with the impact
of changing information norms, needs, and demands. We conducted about
ninety consultations in the United States, Japan, China, Belgium, Britain,
Germany, Greece, France, Italy, and Luxembourg
.”

Vale lembrar que a Engenharia de Software vem utilizando um processo de revisão da literatura, chamado de “revisão sistemática” . Vide aula sobre revisão sistemática, artigo sobre o uso de mineração de dados aplicada à revisão sistemática e página do grupo da UFRJ sobre o assunto.

O capítulo 4 chama a atenção para três pontos importantes:

1) O entendimento dos autores sobre a dinâmica da moral, influenciada pelas mudanças nas redes de solidariedade.
2) A “arquitetura “ proposta é na verdade baseada em dicotomias de valores e contra-partidas ou contra-valores. Estão em interação os conceitos de privacidade, autonomia, responsabilidade (assinar em baixo – “accountability”), segredo e lealdade, que serão traduzidos em deveres e responsabilidades e poderão estar em normas legais ou voluntárias. Para isso é necessário combater a opacidade através de estruturas de informação onde os “fluxos de informação” sejam criados, guardados, distribuídos, e entendidos. Para tratar desse “conhecimento” é indispensável uma infra-estrutura técnica, regulatória e legal. As prioridades ou as interpretações dessa infra-estrutura são balizadas pelo contexto moral, portanto dependentes do ambiente onde se aplicam.
3) O papel relevante do segredo nas sociedades.

Sobre o ponto 2 acima, comentamos em sala que a visão das ciências sociais sobre sistematização é bem diferente da visão da computação.  Em computação não seria próprio chamar a proposta de “arquitetura”, face a pouca sistematização apresentada.

Os autores deixam claro a essencialidade da dinâmica de valores-contra-partidas. Vale lembrar que esses conceitos não só afetam uns aos outros como podem ser percebidos de maneira distinta. Isso remete a idéia advogada por Hebert Simon sobre o conceito de “satisfice” no lugar de “satisfy”, aliais um dos fundamentos da visão do grupo de Toronto sobre requisitos não-funcionais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: